No Kosovo, deputados da oposição jogam bomba de gás lacrimogêneo dentro do plenário

Foto: Getty Images
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Foto: Getty Images

Deputados da oposição causaram uma imensa briga no Parlamento do Kosovo, pequena ex-república iugoslava ao sul da Europa. Irritados com a proposta do partido do atual governo em normalizar as relações com a Sérvia, a maior das seis antigas repúblicas da Iugoslávia, os parlamentares ultranacionalistas da oposição tomaram uma medida extrema: jogaram bombas de gás lacrimogênio dentro do plenário.

Leia também:
Sem choro: no ES, homem é velado com festa, samba e cerveja liberada

Segundo o jornal norte-americano LA Times, essa prática “pouco comum” tem sido usada com frequência pelos deputados contrários ao primeiro-ministro. Há mais de três meses, quando o assunto das relações diplomáticas entre Kosovo e Sérvia é colocado em pauta pelo presidente da Câmara, os opositores lançam gás e paralisam a sessão. Literalmente, uma pauta bomba. Em outras ocasiões, eles já atiraram ovos no primeiro-ministro.

Com o retorno das atividades parlamentares, a sessão já foi interrompida por novas bombas na manhã desta sexta (19). Segundo Visar Ymeri, líder do partido Vetëvendosje (Autodeterminação, em albanês), “o povo virou as costas para o governo e por isso, o primeiro-ministro deveria renunciar e convocar novas eleições. Na confusão desta sexta, cerca de 18 parlamentares foram retirados da sessão pela polícia.

Kosovo se declarou independente em 2008 e ainda busca reconhecimento internacional. A Sérvia reclama a região como parte do seu território. O país tem apenas 2 milhões de habitantes e não se considera ligado aos sérvios (eslavos e de religião cristã ortodoxa), pois são, em sua maioria, de etnia albanesa e seguem o islamismo como religião. O projeto de lei a ser votado dá mais poderes aos cantões sérvios em Kosovo. Que loucura, não?

Siga o Vi na Internet no Twitter: @vi_na_internet

Charles

Jornalista desde 2001. Já cobriu Economia, Meio Ambiente e Tecnologia, com passagem pela Agência USP de Notícias, jornal DCI, MSN, UOL e Yahoo. Já foi correspondente internacional do site Opera Mundi. Mestre em Jornalismo pela USP, dá aula sobre Informação e Novas Mídias na ECA/USP e é fascinado pelas novidades que aparecem na internet.

Comentários

Pin It on Pinterest

Share This