Cuidado com o que fala: Smart TVs gravam conversas dos usuários, diz Samsung

Foto: Samsung
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Foto: Samsung

Mais um motivo para ficar quieto em frente à TV. Segundo a fabricante de eletrônicos coreana Samsung, as Smart TVs captam as conversas próximas aos aparelhos. Isso acontece quando o recurso de reconhecimento de voz está ativado, diz a fabricante coreana. Depois de uma denúncia feita pelo site norte-americano Daily Beast, a Samsung confirmou a gravação e o possível compartilhamento dos dados com a empresa fabricantes das TVs ou com empresas parceiras da Samsung.

Leia também:
Família inglesa economiza R$ 60 mil ao ficar sem pasta de dente, xampu e papel higiênico por um ano

“Por favor, esteja ciente que se suas palavras incluírem dados pessoais ou outras informações sensíveis, essa informação estará entre os dados capturados e transmitidos para terceiros pelo uso do reconhecimento de voz”, diz a Samsung. Após a denúncia acontecer no site do Daily Beast, a Samsung se apressou em dizer que “leva a privacidade dos usuários muito a sério”.

De acordo com a Samsung, o reconhecimento de voz, recurso que permite a operação da TV sem a necessidade de um controle remoto, pode ser desligado a qualquer momento – assim como é possível desativar a conexão da TV com a Internet. O problema é que os comandos de voz para buscar um programa, por exemplo, são enviados para um terceiro – que traduz a busca e retorna o programa ou recurso desejado pelo telespectador.

A empresa jura que o conteúdo é criptografado – o que impediria que esses dados possam ser acessados por hackers. A Samsung também alega não arquivar ou vender esses dados para empresas interessadas em inserir propagandas ou vendas nos conteúdos da televisão. Tudo isso faz lembrar o cenário descrito no livro 1984, de George Orwell: uma sociedade onde o Estado tinha plena vigilância sobre os cidadãos. No entanto, quem tem feito isso são as empresas. Meio assustador, né?

Siga o Vi na Internet no Twitter: @vi_na_internet

Charles

Jornalista desde 2001. Já cobriu Economia, Meio Ambiente e Tecnologia, com passagem pela Agência USP de Notícias, jornal DCI, MSN, UOL e Yahoo. Já foi correspondente internacional do site Opera Mundi. Mestre em Jornalismo pela USP, dá aula sobre Informação e Novas Mídias na ECA/USP e é fascinado pelas novidades que aparecem na internet.

Comentários

Pin It on Pinterest

Share This